Dicas para melhorar os saltos

Dicas para melhorar os saltos

Todo bailarino quer aprender formas para saltar mais alto e mais bonito sempre. Porém, para isso, mais do que força, é necessário ter muita técnica. Por isso, confira as dicas para melhorar os saltos organizadas pela Petite Danse:

Saltos no ballet

Fonte: Petite Danse.

1. Fortaleça a musculatura: as aulas de ballet ajudam a fortalecer a musculatura e preparar o corpo para dar saltos, fazer piruetas, etc. Por isso, é importante sempre comparecer as aulas e fazer todos os exercícios de forma correta. Assim, o físico fica mais bem preparado para a execução dos movimentos, tornando-os mais fáceis e precisos.

2. Flexibilidade é fundamental: para quem sonha em dar belos saltos, daqueles em que as pernas do bailarino ficam bem retinhas em relação ao chão, usar o máximo da flexibilidade é importante. Afinal, é ela que irá permitir ter uma abertura de perna tão ampla. Por isso, faça exercícios de alongamento e pratique-os sempre que possível.

3. Valorize os exercícios na barra: os exercícios feitos com auxílio da barra ajudam a ter maior conhecimento e domínio dos movimentos, assim como para fortalecer a musculatura. Nem todo mundo gosta de treinar na barra, mas isso é importantíssimo para a execução dos movimentos sem esse acessório, e ainda ajuda a prevenir acidentes.

Dicas para melhorar os saltos

Fonte: Petite Danse.

4. Cuidado com os joelhos: o salto exige um pouco de força e explosão, o que às vezes acarreta algumas lesões nos joelhos do bailarino quando executado de forma errada. Para evitar isso, além de treinar bastante e fazer todos os movimentos com perícia, realizar alongamentos e aquecimentos são fundamentais. A lesão dos joelhos costuma ser muito comum entre bailarinos, portanto, mantenha sua atenção redobrada!

5. Não esqueça da perna de trás: é comum receber a instrução de que a perna da frente deve ser imediatamente levantada e esticada durante o salto e isso leva muita gente a esquecer da perna de trás, deixando-a meio caída e pendurada. Porém, é importante lembrar-se de levantá-la logo também, para que o salto fique mais bonito.

6. Não atrase a perna da frente: ao se preparar para saltar, a perna da frente é jogada para dar impulsão. Porém, às vezes, durante a preparação para o salto, o bailarino acaba atrasando o passe da perna para frente, o que tende a deixar o salto meio sem graça. Todos os movimentos devem ser muito bem sincronizados para dar altura e elegância ao passo.

Como saltar no ballet

Fonte: Petite Danse.

7. Atenção à altura da perna: outro erro comum é ao lançar a perna da frente para iniciar o salto. A perna acaba por subir demais, levando o corpo do bailarino a se inclinar também para trás. Isso faz com que o salto não fique bonito e ainda proporciona uma péssima aterrissagem para o bailarino. A perna da frente não pode subir demais para que o salto seja perfeito.

8. Frequente as aulas de ballet: um salto completo e bem executado é o resultado de todas as aulas que prepararam o bailarino para isso. Mesmo bailarinos profissionais costumam frequentar aulas de ballet para manterem sua técnica em dia. Por isso, não falte às aulas, pois alguns detalhes podem ser explicados durante a sua ausência, fazendo com que você demore ainda mais para dar belos saltos.

Como é possível perceber, dar grandes saltos não é algo que está ligado a talento ou sorte, mas treino e técnica. Por isso, se você deseja ser um grande bailarino e dar muitos saltos em palcos por todo o mundo, procure uma escola de dança que tenha credibilidade, uma boa infraestrutura e profissionais qualificados, como é o caso da Petite Danse.